segunda-feira, novembro 14, 2005

Paris, a cidade das luzes

Ai Paris, Paris, quem nunca quis visitar essa bela cidade europeia? (Aliás eu nunca quis, mas por duas razões: odeio franceses e não suporto franceses!!)

Paris, cidade da torre Eifel, de pintores na rua, de croissants e das luzes. E cada vez mais a cidade das luzes... Pois é várias associações jovens de moradores de vários bairros parisienses (e não só!) decidiram fazer mais umas fogueiras por França toda para ficar mais iluminada.

Isto não é sem razão, aparentemente, entre várias razões é objectivo destas pessoas homenagear dois belos jovens que morreram há pouco tempo. Estes promissores jovens que não criaram nunca nenhum tipo de desacato morreram electrocutados infelizmente ao "irem brincar para dentro de uma estação de transformação de energia e não por estarem a fugir à polícia por crimes que haviam cometido", citando fontes ilustres deste homenageante movimento.

Pois é, quem dizia que já não há bons rapazes?

De notar que o material utilizado para criar estas "velas de homenagem" são muitas vezes carros ou lojas de pessoas que não compreendem esta infeliz situação dos pobres jovens imigrantes ou filhos de imigrantes em França. Isto é feito de maneira a que "estas pessoas vejam a luz (daí cidade das luzes) e se tornem parte integrante da homenagem", citando novamente ilustres jovens incluidos nestes pacatos grupos.

Ai a juventude destes dias... Tão alegre sempre a lutar por direitos e não por regalias ^^, viva os anos 60 mas com mais chumbo!! =D


Akira, anyone?
Parvo Na Cadeira, over & out!

sexta-feira, outubro 21, 2005

Tendências suicidas

Eu sei que este blog é geralmente associado à juventude e às vezes até tem conteúdo humorístico e tal (mais “e tal” que “humorístico” na maior parte das vezes), mas hoje dirijo este blog aos milhões de pais que o lêem com frequência (eu sei que o contador de visitas apenas conta 500 e poucas visitas, mas os pais são manhosos…).

Hoje, durante a aula de Bases de Engenharia do 1º ano (sim, isto hoje é sobre o curso de LEI no ISCTE! Regozijem-se todos os que já sentiam falta destas pequenas lendas estudantis.) foi-me trazido à atenção uma nova forma de suicídio juvenil: O “ACTO DE PENDURAR-SE NUMA CADEIRA ATRAVÉS DUMA ROLDANA E PELA ACÇÃO DE PUXAR UMA CORDA, IÇAR-SE E DEPOIS NO FIM DE TUDO LARGAR E MORRER DEVIDO À ACÇÃO GRAVÍTICA”, este sucinto nome é a descrição para o acto que vemos a seguir:




(Estas imagens são uma simulação, não são reais! A veracidade impressionante destas imagens deve-se a manipulação digital altamente especializada.)

Tenebroso… Já não bastava milhares senão milhões de jovens suicidarem-se diariamente através dos mais variados meios, vem a Física e consegue criar mais um modo de suicido terrivelmente eficaz.

O método de prevenção que recomendo aos pais será talvez não comprarem cadeiras feitas por encomenda, corda extremamente forte que dê apara aguentar o peso de uma cadeira e um jovem e não comprarem acima de tudo roldanas… Lembrem-se que educação dos vossos filhos pode entrar num plano completamente secundário se tomarem em atenção o que compram aos vossos filhos.

Como sempre existem alguns sintomas prévios que permitem a identificação dos jovens potencialmente suicidas através deste método:

  1. Serem extremamente magros;

  2. Terem um braço inumanamente comprido (para segurarem a corda no extremo oposto);

  3. Serem baixos (para não baterem com a cabeça nos aros de ferro da cadeira;

  4. Possuírem apenas dois fios de cabelo (espetados) no topo da cabeça;

  5. Lerem livros da Margarida Rebelo Pinto (ATENÇÃO: Jovens que tenham este comportamento já se encontram numa fase preliminar de suicídio cerebral!);

  6. Votarem no Bloco de Esquerda só porque é o “partido dos jovens” (reparem como o jovem agarra a corda com a sua mão esquerda, só pode estar relacionado…)

  7. Dizerem insistentemente que se vão matar, suicidar ou que vão pôr termo à vida;

  8. Não serem muito inteligentes e até burros (para verificar este sintoma, verifiquem se ele vê a TVI com frequência, especialmente, mas não exclusivamente: novelas, telejornais ou reality shows)

  9. Chamarem-se Pedro, Tiago, Nuno, ou qualquer outro nome masculino (Ana, Patrícia, Felismina, ou outro nome feminino no caso de ser do sexo feminino)

Pois é… às vezes este blog tem notícias tristes do mundo real, mas tem de ser mesmo assim, nem tudo são rosas…

Because I care…
Parvo na Cadeira

sábado, setembro 24, 2005

Balada duma escada a descer

Olá,
Eu sou uma escada

Dantes subiam por mim acima
Como se não fosse nada
Agora com o ascensor
Só me usam por favor

Sinto-me sozinha
Já não tenho o valor que tinha…
Só quando falta a electricidade
Usam a sua motricidade

Acarinhando-me com as suas solas
Daqui debaixo até lhes vejo
As meias

Podem-me pisar
Mas não me podem negar

Sou triste como uma escada
Num prédio com elevador…




A emoção singular trazida até vós por:
Parvo Na Cadeira



Esse cantinho especial

Ultimamente tenho reparado que muita gente se queixa que estou sempre metido na casa de banho, ou que passo lá tempo demais. É gente no IRC a queixar-se que estive ausente tempo demais para uma ida à casa de banho, é a minha mãe que diz que qualquer dia caio pela sanita abaixo (eu por acaso prefiro o termo pia, mas é um bocado pornográfico demais para vocês leitores que não estão habituados a palavrões…).

1º - Quero deixar este ponto bem assente, quando houve um homenzinho há não sei quanto tempo atrás que inventou pela primeira vez as WC (abençoado seja), ele não disse que estas coisas tinham limite de tempo.

2º - Era só mesmo aquilo que queria frisar, portanto vou deixar estas mariquices dos pontos e passar para o resto do que vos queria relatar…

OK, admito que em casas de banho públicas se imponha uma certa restrição de tempo, para o pessoal não andar aí a aliviar-se pelos cantos… (voltarei a este tema do “aliviar-se pelos cantos” mais abaixo)

Pensem bem, a casa de banho é uma espécie de santuário da era moderna, um verdadeiro terreno sagrado! (ou defecado…) Ninguém nos chateia lá, podemos estar a pensar na vida, a ler o jornal, livros da Margarida Rebelo Pinto… isto tendo em conta que despejamos o autoclismo (sim, escreve-se autoclismo e não autocolismo) frequentemente senão o mais provável é morrermos por intoxicação de gases. E de preferência ao despejarem o autoclismo mandem para lá o livro da Margarida Rebelo Pinto (depois de terem gasto as folhas para o que elas servem… ecologia acima de tudo!)

As casas de banho de hoje em dia já não servem só para aliviarmos as nossas necessidades básicas (pois é, estamos mesmo a chegar à parte interessante, eh he). São autênticos retiros para aliviar o stress diário.

Mas se as casas de banho no nosso lar são aquele cantinho de conforto onde nos sentimos acarinhados como pequenos bebés no seu berço, o que dizer das casas de banho públicas?

Bem, servem para o que servem, porque aí raramente se está à vontade, hoje em dia nunca se sabe que tipo de gente nos pode aparecer pela casa de banho adentro. Estamos nós muito bem no urinol e vem um maçarico qualquer espreitar as nossas ferramentas de trabalho…

Se bem que dão jeito para várias coisas que também aliviam o stress, e agora culmino com uma petição. Tempo demais vivemos nós num mundo separado pela falsa moralidade e pelos lobbies políticos. Por isso e defendendo a igualdade entre sexos exijo que a partir de hoje se construam mais WCs unissexo. É o passo evolutivo óbvio. Dantes os pretos também tinham WCs aparte das dos brancos, isto é inadmissível e intolerância pura, por isso acho que o mesmo deve ser feito em relação aos sexos.

Acabem-se as dificuldades para perceber os desenhos imperceptíveis das casas de banho públicas para não nos enganarmos na WC e acabem-se as dificuldades para taras sexuais que não refiro aqui, pois apesar de serem menos privadas que as casas de banho em casa, oferecem bastante privacidade até…

Aqui surjo com novo manifesto, acabem-se também com a falta de paredes que vão até ao tecto nas casas de banho e acabem-se com as portas que não vão até ao chão! Queremos privacidade quando estamos a aliviar as necessidades básicas do corpo!

Privacidade, mas não intolerância, por isso deixemos as mulheres e homens deste mundo compartilhar as casas de banho em paz!




(Exemplo dum símbolo dum WC unissexual, vejam lá se isto não facilita a escolha da WC para onde queremos ir?)



Lutando contra a opressão desde a puberdade,
O Parvo Na WC… oops, Cadeira!

P.S.: antes o pessoal “aliviar-se” nas casas de banho que nos cantos, que é uma pouca-vergonha.

P.S.P.S.: eu adoro o meu uso bem cronometrado de aspas, leva o meu nível de narcisismo a valores só vistos no WC.

quarta-feira, setembro 21, 2005

Googla-mos

Minha boa gente, andei a ver as estatísticas deste meu humilde blog (para não chamar mesmo de “pobremente visitado blog”). É certo que ver estatísticas dum site nosso e informações adicionais é algo um pouco narcisista, quase uma forma electrónica de masturbação (quem não sabe o significado desta palavra recomendo que leia isto: Wikipedia: masturbação). Vangloriamo-nos mais um pouco a cada visitante que vemos adicionado às estatísticas totais, almejamos que por engano alguém procure algo num motor de busca e acidentalmente venha parar à nossa página…

MAS!!!!!!

Estou surpreso em absoluto com o que me deparei, reparem nestas estatísticas que seguem os vários motores de busca espalhados por essa rede mundial enorme (também apelidada por várias associações de pais como: “Antro de pedófilos e violadores, que não existiam antes dessa invenção do demo que é a Internet!”) e referem as palavras-chave (e antes que o leitor pergunte: não, palavras-chave não abrem portas-fechadura) pelas quais gente de todo o mundo encontra este meu cantinho de barbaridades.

Ora vamos começar pelo primeiro:

15 de Setembro, Quinta-feira, 00h09m17s, motor de busca Google:

Esta primeira entrada referia a palavra-chave “metalporto”. Ou seja um marmanjo qualquer escreveu “metalporto” na caixinha do Google e tem a infelicidade de lhe aparecer o meu blog pela frente.

Não me surpreendeu, apesar de que quem descobriu o meu blog por aí deve ter ido parar ao manicómio, coitadito…

Nota: 4 Estrelas

15 de Setembro, Quinta-feira, 03h59m53s, motor de busca Google (outra vez…):

Palavra-chave: “taradice”

Ìndice de surpresa: nenhum. Excepto que me ponho a pensar o que quereria alguém fazer às 3 horas e tal da manhã fazer para procurar num motor de busca a palavra taradice…

Nota: 4 Estrelas

15 de Setembro, Quinta-feira, 15h57m58s, motor de busca MSN Search:

Palavra Chave: “gajas nuas” (ok, está a ficar melhorzito.. eh he)

Ìndice de surpresa: Há quem use o MSN Search? Estou estupefacto! (Ah e já agora, quem me dera, mas aqui não temos gajas nuas. Por isso o magala que procurou isso e veio aqui ter não teve bem o que queria, mas também às 4 da tarde não é hora para andar a masturbar-se (Wikipedia: masturbação , mais uma vez aconselho a leitura deste mui interessante artigo.)

Nota: 5 Estrelas

(Quem não gosta duma boa gaja nua?)

Passando algumas procuras à frente, as quais continham palavras-chave do tipo: “gajos feios” (apesar de terem razão, foram ter ao blog dum gajo feio p’ra caraças, podiam ter sido mais simpáticos e não clicar no link…), “ilustração palhaços”, “frases sinistras” e “francesinhas” (quem escreveu esta podia oferecer-me uma já agora…), a palavra-chave que mais me atormentou:

20 de Setembro, Quinta-feira, 19h11m35s, motor de busca MSN Search:

Palavra Chave: "fotos de nus masculino” (…)

Deixem-me clarificar algo… AQUI NÃO EXISTEM FOTOS DE NÚS MASCULINOS (nem de femininos, mas disso até tenho pena, assim como o tipo da 3ª procura…), simplesmente esqueçam procurá-las aqui.

Espero simplesmente que a procura tenha sido feita por alguém do sexo feminino (a quem eu de qualquer das maneiras recomendo ao invés a procura: “gajas nuas”), porque nem quero saber que tipo de gente andou a passar pelo meu blog… (talvez tenha sido até alguém célebre agora que estou a ver o leque de possibilidades, não descartem as iniciais JCB e uma visita à minha entrada de blog: O Factor F: Vícios, a resposta pode estar aí.)

Nota: 1 Estrela

(Vocês enojam-me leitores abichanados, mas leiam o blog na mesma…)

Já agora, ainda deste ùltima procura:

Ìndice de surpresa:Há quem use o MSN Search? Estou estupefacto! (Google? Hello? Acordem para a vida…)

Looking for something?

Meet Google.

Looking for sex?

Meet Jack, your left hand…

domingo, setembro 11, 2005

Palhaços Pá!

É impressão minha ou as gentes da minha geração para a frente já não acha os palhaços (aqueles do circo, não é daqueles que andam para aí conduzir ou mesmo daqueles em empregos relacionados a atendimento público) aquelas pessoas divertidas e que nos fazem rir?

Lembro-me de quando era pequeno, ia ao circo (mais por obrigação do que por vontade, porque vá-se lá saber, eu preferiria ficar em casa a ver televisão ou a brincar com o He-man do que ir para dentro dum recinto malcheiroso ver gente cheia de pulgas), a minha mãe gritava alegremente: “Olha os palhaços! Tu adoras palhaços!”. A verdade era deveras mais aterradora, eu tinha fobia de palhaços… Não deixava de pensar quando um daqueles humanóides me escolheria a mim para ir para um círculo cheio de areia fazer macacadas ridículas que destruíram toda a minha inexistente vida social.

É só de mim… ou os palhaços são mesmo criaturas grotescas e aterradoras com tendências sadomasoquistas? Aquelas pinturas, causadoras de tanto caso de epilepsia infantil… Toda aquela violência para com os outros membros da sua espécie. Tudo para obter uns risos duma plateia que vibra com o terrível e horrendo.

Onde quero eu chegar com isto? Bela pergunta, agora vou ter de inventar qualquer coisa…. Hmm… er… ok.

Tudo isto, para dizer que os nossos antepassados eram uns bárbaros, que gostavam de violência gratuita e matavam animais para comer. Hoje em dia o único bicho que se mata é o que está no estômago (há outro que também se pode matar… mas deixo isso ao critério da vossa imaginação que isto é um blog sério) e o mais parecido com violência é o wrestling na tv por cabo (Se bem que o wrestling não tem tanto de violência como tem de conteúdo homossexualmente explícito… toda aquela gente vestida em lycra ou semi-vestida tem muito que se lhe diga).

Clowns man… they freak me out.

(Para quem não sabe inglês, garanto que não estou aqui a mandar ninguém para nenhum lado.)

domingo, setembro 04, 2005

Leitinho de Sabão

Vocês são daqueles que antes de comer lavam as mãos? Eu sei que sou, porque nunca sei onde andei com as mãos, então por via das dúvidas é sempre melhor ir exterminar os germes que habitam nas minhas mãos, antes de pegar em algo que vá entrar no meu sistema digestivo.

O assunto deste artigo ocorreu-me quando após entrar num café e ter usado e abusado da sua WC, fui lavar as mãos. Abri a torneira com esforço, porque as torneiras dos cafés parecem ter um sistema de segurança contra crianças para não serem abertas (ou isso ou andam sempre maradas, nunca percebi muito bem), molhei um pouco as mãos para tocar nesse liquido que tanta falta anda a fazer ao nosso país (mais alguém acha que o S. Pedro anda com pedra nos rins?) e quando ia a pressionar o botãozinho que dá acesso a uma limitada quantidade de sabão líquido. Parei!

“Branco?” - pensei eu… “Estranha cor para sabão líquido…”

Não é que eu nunca tivesse lavado as mãos com sabão líquido, e também não se dá o caso de nunca ter lavado as mãos com sabão líquido branco (o que hoje em dia muito me arrependo, mas pelo menos nunca mais roí as unhas e agora como com os pés…), mas naquele momento algo surgiu na minha cabeça.

Ninguém sabe muito bem o que é que as pessoas põem naqueles recipientes, pode ser sabão perfeitamente normal (ou sabão anormal, não tenho nada contra deficientes) ou não… E foi a segunda hipótese que se apoderou da minha mente e me fez tremer de terror.

Rapidamente retirei a minha mão debaixo do recipiente, lavei as mãos só com água purinha do cano e sequei-as com os papéizinhos que lá se encontravam para o efeito. A minha mente não parava de pensar em toda uma conspiração mundial.

Pensem em todas as casas de banho do mundo, quais são as cores de sabão que já alguma vez viram? Têm o rosa-igual-à-caixa-de-detergente-da-loja-do-chinês, o verde-ranho-ranhoso-com-extra-muco, e o branco-… Se bem que o verde também acaba por ser uma cor assustadora quando pensamos nisso, o branco mete uma hipótese muito mais assustadora. Pensem em milhões de donos de café e restaurante, e milhões de homens da limpeza. Imaginem-nos em suas casas sentados no sofá a ver o jogo de futebol:

“Querida, traz mais uma cerveja! Ah porra, amanhã tenho de pôr sabão nas casas de banho! Esquece, não tragas a cerveja, traz-me um garrafão de 5 litros e fecha a porta! Deixa cá ver o que é que está a dar no Sexy Hot…” (eu sei que já acabou… mas escrever “Sexy Hot” tem muito mais piada que escrever “Canal Vénus”, que parece que estou a fazer um anúncio para a Gillete.)

“Schlop, Schlop, Schlop…”

Nunca mais vou lavar as mãos com sabão líquido fora de casa, não apoio tarados que se excitam com gente a lavar as mãos...

No próximo artigo: Discussão sobre os vários significados da pergunta: “Vocês são daqueles que antes de comer lavam as mãos?”


Prova 1:


(foto tirada numa casa de banho dum café português, fotógrafo: eu)



You can’t handle the truth…



quinta-feira, agosto 18, 2005

Vícios

Vícios, todos os temos. Desde tirar macacos do nariz e colá-los debaixo da cadeira até olhar para o peito saliente de uma bela gaja (não é uma questão de taradice, faz bem à saúde e está comprovado cientificamente! E se eu conseguisse achar o link para essa notícia que ainda há pouco li, indicava-o aqui.)

Qual é o vício mais conhecido por nós todos? Talvez par a par com o vício de snifar revistas (excepto as da playboy, que não contam como vício, é mesmo taradice pura... ou impura...), teríamos talvez de dizer: fumar.

Todos os anos se fazem tentativas fúteis para evitar com que as pessoas caiam nesse vício e alertar os que fumam para desistir.

É dito que se contraem doenças incuráveis que resultam em dor extrema, sofrimento e morte precoce e que fumar é também uma questão da saúde de terceiros. Põe-se anúncios aos quais só falta piscarem e fazerem barulhinhos nos maços de tabaco apontando todos os malefícios, a curto e longo prazo, de fumar.

Sinceramente... quem é que se lembra destas campanhas peregrinas? Ó amigo! Estamos em Portugal, terra de cagões (Nota mental: cagões é um termo muito ambíguo, evitar usos futuros em próximas entradas do blog...).
Exemplos:
- "Ai mata? Não é a mim, tenho pêlos no peito!!"
- "Se me importo de apagar o cigarro? Pois claro que importo, amigo. Agora có licença que a vou-lhe a amandar co fumo pá tromba p'ra toda a gente ver que tou a gozar ca sua cara."

Lembrar também , que ler não é um dos hobbies favoritos dos portugueses, por isso meter todas aquelas frases sinistras e assustadoras nos maços não é muito inteligente.

Contudo, isto não é um problema sem solução. Os fumadores não lêem o que está escrito nos maços de tabaco, mas uma imagem no maço, isso reparariam porque eles, incautos, olham para os maços tal a traça de olhos que morreu na luz púrpura do restaurante, café ou talho enquanto dizia: "Oh, que luz tão bonita". (falando em ler, talvez a playboy até seja um vício, causao por taradice viciante e hormonas galopantes) (Nota: Reparem que cada vez que lêem algo relacionado com a palavra "playboy" o vosso interesse sobe a pique! Ora isto nasce das excelentes capacidades de escrita cativante do autor, não se preocupem que há mais coisas relacionadas com playboy lá à frente.)

OK... e em que medida é que pôr imagens vai ajudar os fumadores a não fumar, perguntam vocês. E eu respondo-vos: Fácil, três palavras: José Castelo Branco.
Imaginem todos os maços de tabaco do mundo com imagens do JCB em TANGA!! Eu sei que é assustador e asqueroso, mas pensem nisso. Quem quereria pegar num maço de tabaco com tal ilustração visceralmente horripilante?(Nota mental nº 2: Horripilante pode ser uma palavra obscena para muitas pessoas.) Só de pensar nisso dá-me arrepios.

Claro que toda a gente sabe que hojem em dia vivemos numa sociedade de aspectos relativos e portanto não-absolutos.

"Oh chefe, atão e aqueles que não se assustam com essas imagens do Sr. castelo Branco?" - perguntam vocês. Ao que eu respondo: "Não me chamo chefe." E tenho também a solução para esse problema. O que aarranjar então para os paneleiros que não se assustam com essas imagens? Vender-lhes maços de tabaco com a imagem do Alberto João Jardim (e reparem nesta inovação) de TANGA! Não deve ser difícil arranjar fotos dessas com o carnaval que é a Madeira...

"Oh magalão, mas já sabes que as gajas curtem de gajos nús, mesmo os feios e marrecos porque acham piada!" Epá, mas tá tudo pensado, mete-se nos maços delas imagens duma gaja qualquer da playboy!(eu disse que a palavra playboy ia aparecer outra vez não disse?) Porque gajos feios ou abichanados nús é uma coisa, agora uma lambesgóia descascada é o pior que uma gaja pode ver.

E assim o mundo utópico sem fumo passará a realidade.


PLAYBOY!!!!!!!
(made you look :P)


Até à próxima leitores ávidos!!!

terça-feira, agosto 09, 2005

Viva a Holanda \o/

AVISO: Qualquer relacionamento deste artigo com o facto de "Holanda" às vezes ser chamada "Países Baixos" é puramente não-intencional. Caso o leitor tenha feito essa triste associação recomenda-mos a leitura do livro: "Mãe, eu sou um tarado! E agora?"


Laranja. essa multi-facetada palavra que pode significar tanto: um fruto, metade do nome dum filme, uma côr. É desta última que vos irei falar, a côr laranja (A Côr Púrpura já foi reclamada pelo Steven Spielberg..).
Laranja, é a côr da laranja. Laranja é a côr das camisolas laranjas da selecção holandesa. Laranja, laranja, laranja, laranja, laranja, laranja, laranja... (já começou a perder o significado a palavra?)

O que sentem vocês quando ouvem a palavra laranja, ou quando vêem essa côr? Eu digo-vos o que sinto:

RAIVA!!!!

e também:

RAIVA!!!!

ah e não esquecendo esse doce sentimento:

ENORME RAIVA!!!!

"Ok, passou-se..." pensam vocês. Claro que isso não é novidade nenhuma, mas passo a explicar a minha raiva (ou RAIVA!!!!) em relação a esta côr.
O leitor por acaso anda na rua? Em passeio ou a trabalhar, ou simplesmente a fazer recados? É que se anda, já reparou neles, e não tou a falar de pilhões, são às dezenas, centenas, milhares!!!! Gente em grupo vestida de laranja.
Famílias inteiras sucumbiram a esta moda colectiva e passeiam-se no meio da cidade, infectadas por uma moda perniciosa. Os efeitos desta catástrofe podem ser tão variados como cegueira colectiva (devido à exposição a cores fortes), aquecimento global (lembrem-se que o laranja é uma côr quente) e piroseira extrema (parece uma invasão de militantes do PSD vindos do espaço exterior!!).

Dado que muito pouca gente parece ter-se apercebido deste problema, eu como cidadão preocupado decidi retaliar formando a Associação Neutralizadora de Anormais Laranjas. No que consiste esta associação? Basicamente repudiamos o uso de vestimenta laranja em grupos muito grandes (a partir de 3 pessoas, porque 3 já é uma multidão). Se quiserem fazer parte desta associação basta que cada vez que vejam 3 ou mais pessoas vestidas de laranja num só grupo gritem: "O LARANJA ESTÁ NA MODA OU ESTÁ AQUI A CHEIRAR MAL?" (a A.N.A.L. não se responsabilizará por danos de qualquer género, portanto se no grupo houver gajos com mais de 2 metros aconselhamos a apenas sussurrarem levemente este autêntico grito de guerra, e se vos perguntarem o que disseram, digam: "yo no hablo portugues.")


Porque o laranja me irrita a franja, hasta la victoria siempre!

sexta-feira, julho 15, 2005

Calippo, gelado ou instrumento de treino sexual? Você Decide!

Pois é, o Verão já aí está, mas claro que nós como bons alunos não podemos aproveitá-lo, porque temos de estudar.

Era para se rirem... era uma piada a sério, riam-se. Façam um homem feliz .

Estava eu a estudar muito afincadamente quando me lembrei: "Ó Tiago, podias ir ali à rua e comprar um gelado!", e se bem o pensei, mais certo o fiz. E lá fui eu.
Indeciso perante a panóplia de gelados existentes escolhi um favorito de todos os tempos e deveras inapreciado pelos pais. "Não comas esse.", "Esse não presta.", "Isso é só água, compra um dos outros.", que gelado gera esta insatisfação parental? Pois é, o Calippo.

Saí eu do café onde tinha comprado o dito gelado e depois de meia hora a apertar a embalagem para o gelado sair de fora, dei-me conta de uma analogia terrivelmente assustadora. Será por causa disso que os nossos pais tanto nos chatearam na juventude quando queríamos comer este fresquíssimo gelado?

Ora... é uma forma fálica e na maior parte das vezes até se consegue vislumbrar algo parecido com uma pequena cabecinha... e chupa-se e lambe-se.
Nesta altura comecei a esconder o meu gelado lentamente com medo que alguém me visse a comer aquilo, mas escondê-lo aonde? (nada de ideias engraçadas... fálico, fálico, mas não é pa enfiar aí, a não ser que algum de vocês goste de uma enorme sensação de frescura pelo rabo acima, e nesse caso matem-se.)

Não será o Calippo uma conspiração da Olá fabricada apenas para as pequenas criancinhas saberem desde novas o que fazer em certas e determinadas situações da vida?
Ok... eu não me importo com isso. Até parece fixe, pelo menos não é preciso andarem por aí a ler a Maria para aprenderem estas coisas. Aí nesse preciso momento lembrei-me:"Mas espera eu sou um rapaz, eu estou a comer um Calippo. Não são só pessoas do sexo feminino que comem isto."

Pois é, o Calippo é uma arma de treinamento sexual deveras perigosa, porque serve também os interesses de todos os abichanados por aí. E desconfio até que possa actuar inconscientemente e tornar um heterossexual num homo... num homo... homo... homem... NUM BICHANO PRONTO!!!

Nunca mais vou comer Calippos na minha vida, e espero que vocês (do sexo masculino) também não.

Lembrem-se sempre que comer um Calippo gera uma espécie de magnetismo a todos os boiolas que vos estejam a observar.

Recomendo Cornettos a todos os que têm o meu dilema (pelo menos o cone é um buraco e lambe-se >_>)

quinta-feira, julho 07, 2005

Sexomilhões

Pois é, seguindo a linha da inovadora feira erótica que teve lugar na FIL nestes últimos dias, também o euromilhões desta semana segue um novo rumo.

Nestes tempos de mudança e em que cada vez mais tabús são quebrados. O euromilhões dá a milhões de portugueses o que eles queriam ouvir, a Marisa Cruz a dizer: "O jackpot desta semana é fantástico, são 69 milhões de euros."

Oh doce sensação orgásmica causada pela referência de tais números vindos da boca duma loira que nós tão bem conhecemos... Quando a televisão pública tem destas coisas para que é preciso o canal Venus? (Quem respondeu: "Para bater uma", vá-se sentar no canto do blog de castigo, mas com as mãos FORA dos bolsos... Obrigado.)

E perguntam vocês: "Oh Tiago, que é que isto tem a ver com LEI, ou mesmo com o ISCTE?"
Ao que eu respondo:"Oh seus paneleiros, uma pessoa fala-vos da Marisa Cruz e vocês pensam no curso?"

Pois é Dona Mariza Cruz.. É já a seguir... já a seguir que muito rapazinho quer ganhar os 69 consigo, por isso toca de ir jogar rapaziada...

domingo, julho 03, 2005

Técnicas para passar a frequências/exames

Técnicas orientais, usadas desde o princípio dos tempos para ter positiva em exames de engenharia informática do ISCTE:

1) Treinar a mente e o corpo, mente sã em corpo são é fundamental;

2) Acordar no dia do exame (nos outros dias nem é preciso, mas acho que esta é mais ou menos fundamental);

3) Ter caneta com tinta para escrever (pois, porque ter canetas com tinta para pintar não dá muito jeito nos exames...);

4) Espírito inventivo. Fundamental para quem não estudou (ou seja, nesta categoria calham vocês todos, afinal se estivessem a estudar a sério não estariam a ler este ridículo blog);

5) Não entrar em pânico, isto é fundamental. Perceberam? Perceberam ou não? Sim? Respondam... NÃO PODEM ENTRAR EM PÂNICO YA?!?!? É FUNDAMENTAL, manterem-se CALMOS!!!!!!!

6) Ter um livro pesado à mão.

7) Se o exame fôr ao sábado ou domingo dirigirem-se à entrada velha, porque na nova batem sempre com os cornos no vidro (ou sou eu o único?)

8) Ter um certo nível de massa muscular, e aqui este ponto subdivide-se em 2:

a) para serem capazes de escrever com o objecto da alínea 3 e;

b)para darem com o objecto da alínea 6 na cabeça do indivíduo da alínea 5;

9) Reparem na minha finesse na alínea anterior de vos ir obrigar a ler o que estava escrito antes sem vocês piarem... (a propósito, isto não é uma alínea sério, devia ser um comentário... mas vocês só leram porque quiseram, ninguém vos mandou serem totós);

10) Nunca se aproximarem da Pétit Patrice antes dum exame, pois ela desfere golpes brutais que deixam qualquer um KO e portanto incapazes de fazer um exame (Um abraço ao Sr. J, ele precisa do nosso apoio!)

11) Se só conseguem fazer um exame inconscientes, ignorem a alínea anterior.

12) Nunca vejam o Karate Kid antes dum exame, porque aquela técnica de estudar e aprender cenas numa cut-scene de 5 minutos não dá. (Ex: se vocês estivessem no filme e só treinassem aqueles 5 minutos, no combate final eram brutalmente violados falando em termos de porrada bruta e percentagem de IVA aplicada no nariz)

13) A REGRA DAS REGRAS, A REGRA DE OURO: Se eu vos pedir uma cábula vocês passam-me, é que se eu chumbar depois não posso criar maravilhosos blogs e vocês não querem isso.

14) Se forem hackers, lembrem-se que não dá pa crackar folhas de papel, nem há teclados disponíveis no exame (é isso, têm que escrever com aqueles apêndices esquisitos com 5 altinhos em cada um, também apelidados de "mãos" e escrever com aqueles objectos rudimentar apelidados de "esferográficas" (nheca, pensavam que eu ia dizer caneta não era? ah, mas apanhei-vos desprevenidos e até abri um parêntese dentro de outro parêntese. Uma autêntica inovação paradoxal neste blog!!!)).


System.out.println("Até ao próximo blog.");

quarta-feira, junho 22, 2005

À antiga!!!

Apesar de toda a gente pensar que engenharia informática (em qualquer lado e não apenas no ISCTE) é assim uma espécie de curso vanguardista, com alunos equipados com o mais recente soft/hardware, com visores lcd em óculos todos espaciais e foguetões no rabo, isso não é bem assim.
(agora digam lá se esta introdução não vos puxou o interesse para o resto do artigo?)

A engenharia informática na verdade pode-se comparar à magia, e não é aquela em que se tira um coelho duma cartola ou um conjunto de panos coloridos do rabo de alguém (atentem, é a segunda vez que digo "rabo" neste artigo), estou a falar daquela magia "a sério", daquela dos livros de fantasia (se alguém disser Harry Potter, já são três vezes neste artigo que se falou num rabo).

Claro que toda a gente espera que eu agora termine esta fascinante comparação, então aqui vai:
Toda a gente sabe que na magia, os feitiços mais poderosos são os mais antigos, de tempos de trevas, e aqueles que ninguém pode pronunciar pois causam desequilíbrios no mundo, dão azo a catástrofes, criam livros de fantasia, e escritores de fantasia com os bolsos cheios de guita (sim, porque qualquer livro de fantasia que se preze tem um feitiço arcano qualquer pronunciadao e lá vêm depois os heróis trabalhar em horas extraordinárias para salvar o mundo). Ora, em que medida isto se relaciona com programação? Nada? Dirão vocês (e muito provavelmente com razão, mas claro que eu vou inventar qualquer coisa para vos refutar a teoria seus míseros e pouco imaginativos discípulos de JAVA).

NA VERDADE, muitas vezes se ouve nas aulas (e mais do que se esperaria neste tipo de curso) a infame frase: "É à ANTIGA!!", proferida entusiasticamente por vários professores e por vezes mesmo por alunos.

É incrível ver como o curso mais ligado às tecnologias tem no seu seio (tiveram sorte aqui, era pa escrever "rabo" que assim aparecia 3 vezes, ou quatro para os que falaram no HP) pessoas que prezam tanto o fundo histórico e quase mitológico dos primórdios binários. Aliás, houve gente que se divertiu a fazer o trabalho em assembly e que disse que era melhor que essas linguagens de programação novas. Pecado amigos!!!! Pecado eu vos digo! Programação à antiga em binário e a mexer nos flip-flops.

No entanto lembrem-se, que o que estamos a aprender agora estará desactualizado em algum tempo, e futuramente isso será o "à antiga" e gritaremos juntos num jantar do curso em 2026 (quando toda a gente o tiver acabado): "SOMOS DA VELHA GUARDA!!! JAVA RULES!!!". Enquanto pasmados jovens olham para nós e dizem:"Um dia quero ser old schooll! Vou para informática!"

Muitos abraços e e linhas de código para vocês todos. Que o Commodore Amiga esteja convosco!

terça-feira, junho 14, 2005

Vou arrastar-te comigo!!!

De certeza que todos ouviram as notícias sobre o arrastão em Carcavelos.. o quê? não ouviram? de certeza? eu sejado levado do demo! coa breca!
Eu vos informarei do que houve recentemente nessa praia portuguesa: houve um arrastão! (não adoram quando as notícias são simples e concisas?)

Agora perguntam vocês meros mortais: "Ó BinteCuatroTreisCentoZinco, o que é um arrastão?"
E eu respondo:"É quando vocês vêem uma nuvem negra, mas que não está no céu, e de repente sentem os bolsos um nadinha mais leves."
Pois é... isto tudo é devido ao ìndice de pobreza do nosso país obviamente. Os rapazes estavam preocupados, porque com 21% de IVA já não iam conseguir comprar aquelas sandálias côr-de-rosa muita giras que viram na loja (isto se o ácaro não as comprou já). Ser pobre é triste, todos estes indicadores que mostram que cada vez o nosso país está mais a bater no fundo, disparam as vendas de Mercedes e Porsches. O que vem a seguir? SEREMOS OBRIGADOS A COMPRAR MASERATTIS, por não termos dinheiro para os carros mais caros? Tipo os suzukis e os volkswagen carocha que cada vez mais escasseiam?

Como nota de rodapé, devo ainda referir que eu quando morrer quero ver as notícias, que é para ver toda a gente que me odiava a falar bem de mim, mesmo sabendo que eu tiro macacos do nariz e conto piadas secas. (Qualquer relação deste parágrafo com o facto da morte de Álvaro Cunhal é totalmente não-intencional)


Ok, agora é a altura da adivinha, esta é de minha criação, é uma espécie de frankenstein humorístico:
"Porque é que os mortos-vivos (ou zombies) se mexem se estão mortos?"

Não percam a resposta no próximo blog!!!! Porque eu também não!

quarta-feira, junho 08, 2005

Pessoa reconhecida

Como já adivinharam pelo título, hoje vou falar de mim. Apesar de ser um assunto deveras interessante e com ramificações infinitas, vou tentar condensar ao máximo a essência do meu ser nestas breves linhas.

Eu até nem sou um tipo muito simpático, charmoso é o vizinho ao oposto da rua e inteligente até sou, mas como isso não chamagajas encaro a minha sabedoria infinitamente grande como um defeito.

Não obstante tudo isso há quem se vire para mim (ou a mim... depende da raiva) para pedir conselhos. Ainda o outro dia, estava eu no IRC quando me perguntam qual a razão de sucesso do meu blog.
"Ah e tal, já escrevi blogs tipo: Levantei-me, vesti as cuecas, lavei os dentes... mas não sei porquê ninguém lia aquilo!"
Claramente quando se fala de cuecas e não se dá dicas de conteúdo sexual, isso é uma atitude que leva um blog ao falhanço.

Contudo, não é preciso falar-se de sexo para se ter um bom blog e lido diaramente por milhares de leitores, apenas é preciso condensar os acontecimentos e usar uns recursos estilísticos para embelezar a coisa. Ora vejamos o exemplo que forneci à rapariga em apuros:

"Exemplo de blog:
Hoje vi um cão morto na estrada,
Parecia papa.
Tinha comido Cérelac ao pequeno-almoço,
Tive de tomar uma Rennie."

GENIALIDADE PURA MEUS AMIGOS!!! Isto é puro nirvana escrito, reparem na elegância, na finess, reparem naqueles recursos estilísticos!!!! (reparem no cheque depositado na minha conta por referir aquelas duas marcas!!!)

É por essas e por outras que eu estou onde estou neste momento, uma pessoa de sucesso, com um blog genialmente bem sucedido.

Notem no entanto que eu não sou só conversa. Sou também um grande estudioso do factor f, e apesar de já ter explicado mais de uma vez, não me canso de voltar a explicar a doutrina do factor f.

Ora vejamos:

Factor F: coisa a evitar;
Factor F: o prof de BE diz que é ruído;
Factor F: Porque protege contra o cancro da pele;
Factor F: porque sim...

Sendo não apenas um objecto de fé, o factor F é também estudado por muitos físicos. Diz-se que é algo tão forte que pode romper a essência espaço-tempo. Pelo menos a mim rebenta-me o cérebro e põe-me a sangrar do nariz, tal murro de Pétit P em Sr. J.

Atentem em futuros blogs... a mascote de LEI nasceu, chama-se ALEIce e nasce da celulose e da frustração nas aulas, fotos brevemente...

terça-feira, junho 07, 2005

Ruídos do além

Hoje não há blog. Estive o dia todo numa espécie de coma profundo e não me lembro de nada do que se passou. Bem... lembro-me vagamente de ter ouvido o prof de BE a falar na existência dum ruído F... e à tarde a Sra. Vân comeu um Magnum e calhou-lhe um F no pau (do gelado... do GELADO suas mentes perversas!).

MEU DEUS, MINHA NOSSA SENHORA DO BINÁRIO!!!

Acabei de me aperceber de uma coisa mirabolantemente fantástica!! Estamos a ser cercados pela força F, está à nossa volta e estamos a ser controlados lentamente por ela (reparem como eu estou a tentar construir uma razão válida para este blog não ter qualquer conteúdo de jeito).

Deixo-vos com um poema:

1001011110
1010011110
10001111
1011111011
101111100
10001010101






(Se foram decifrar aquilo, tenham vergonha e arranjem um hobby... ninguém anda por aí a calcular o valor decimal de nºs binários aleatórios que um tipo qualquer escreve num blog...)


P.S.: Se ainda não perceberam... NÃO, aquilo não tem significado nenhum. Era só para vos chatear... Um abraço ao meu amigo Sr. S e ao seu carisma junto da população feminina, que hoje demonstrou mais uma vez adorá-lo ao mandar bocas infelizes sobre lugares ocupados por mochilas na cantina. Obrigado meninas desconhecidas da cantina, a vossa estupidez é a nossa felicidade (porque nos partimos a rir na cara delas por elas serem tão parvas).

P.S.P.S.: Se não acharam este blog util em nenhum aspecto, sempre podem imprimi-lo e usá-lo como papel higiénico, sempre me fazem uma publicidadezita nos canos de esgoto (que é onde este artigo de hoje devia estar!)

segunda-feira, junho 06, 2005

Voluntariado

A bela aula de SIEE (pois é meus amigos preparem-se para mais uma jornada fantástica nesta aula, que é o clímax do meu blog) hoje não foi leccionada pelo prof. Pá, foi uma das nossas "colegas" de IGE, daqui em diante referida como "A Vermelhinha" devido à sua capacidade de coloração das suas bochechas, que nos fez o favor de instruir e tirar-nos do nosso poço de burrice.

Não obstante termos material para todos trabalharmos no Navision, pois o CIISCTE (o centro de informática do ISCTE) é um organismo que quer ter a certeza que não nos falte nada, A Vermelhinha decidiu que alguns voluntários iriam demonstrar as capacidades deste programa à aula inteira em vez de cada um ter de estar a trabalhar e a testar o Navision (estes belos métodos de ensino avant-garde do ISCTE...).

O primeiro Escolhido para tal tarefa foi o Voluntário Rick. Lá andava o Sr. Rick a mexer no rato da menina a clicar aqui e ali, quando periodicamente se ouvia:

"Ricardo tá quieto! Ricado mexe ali, Ricardo mexe aqui, pára lá quieto!"

Sinceramente eu estava tapado pelo monitor e não percebi muito bem o que se passou, mas acho que a menina Vermelhinha se devia decidir se queria que o Sr. Rick mexesse ou não naquilo. Enfim, vidas...

Após uns tempos a menina Vermelhinha fartou-se do Sr. Rick (as mulheres são mesmo assim, usam-nos e depois troca e deita fora) e dado que o nº de voluntários era muito baixo (o limite tendia para zero) o Sr. Fv encheu-se de coragem e toca de saltar pó rato a clicar no Navision que a menina Vermelhinha tanto estima. Sei que entre a muito interessante matéria que estava a ser leccionada, ouvi uma pergunta à menina Vermelhinha (chica Roja em espanhol) sobre clientes habituais e e facturação... Mas não percebi muito bem a conversa e portanto não posso falar disso.

Estava-nos a ser apresentada a facturação duma empresa de espionagem que vendia canetas-pistola e lápis-pistola (epá, deve ser fixe ter uma empresa daquelas. Aposto que até vendem os sapatos do Batatinha!!), quando o Sr. S referiu que os lápis deviam ter mina dura. Ó amigo Sr. S, era escusado baixares o nível da conversa... "mina dura"? Era mesmo a atirares-te à rapariga!! Olha que ela não é dessas, com ela é só mina mole. Desta vez estás perdoado, mas vamos lá a ver os piropos. E não me digas que era alguma piada sobre munições e que foi a menina Vermelhinha (não relacionada de qualquer forma com a "Capuchinho Vermelho") que se equivocou com a piada, porque essa desculpa já é velha e está mais que usada!!

E pronto por hoje acabou (cada vez mais sinto que escrever um blog é como ir à casa-de-banho quando acabamos sentimos um enorme alívio e até uma réstia de prazer, mas isso sou eu).

P.S.: Queria apenas referir que hoje o Sr. Rick comeu um Magnum e quando ficou apenas o pau do gelado uma revelação aterradora revelou-se perante nós!!






P.S.P.S.: Ah, queriam que eu dissesse o que era? Ok, Ok, eu digo. Nesse pau sem gelado estava escrita a letra F o que nos leva a crer que o gelado estava carregado de Força F, para zelar pelo meu companheiro, vou estar atento aos seus comportamentos nos próximos dias. Se se revelar que ele adquiriu esse poder maligno então o melhor a fazer será abatê-lo, não gosto de ver coisas vivas (animais ou pessoas) em sofrimento...

sexta-feira, junho 03, 2005

Quem é que paga?

O prof de A.M. pôs um ponto no integral hoje. Sinto-me bem por ter dito isto, se bem que não teve piada nenhuma. Voltarei a este ponto mais tarde( do blog, não do integral).

Após uma bela ensaboadela sobre os testes de B.E., que basicamente se traduziu num: "Vocês são burros, os outros são espertos e têm gajas boas." na aula de SIEE nasceu uma revelação gaguejante.

Estava o prof a dar a sua aula e a falar daquelas tretas da contabilidade e whatever quando proferiu a desmistificadora frase:"As empresas não pagam IVA, geram-no, as empresas pagam o IRC.".
Nesse momento, atingiu-me, se as empresas financiam o IRC quem paga o Messenger? O Bill Gates? Nós? Os somalianos?
Na minha humilde opinião, acho que são as empresas de desportos radicais, mais precisamente as de bungee jumping. Surpreendidos? Não acho que estejam, afinal é só verificar o comportamento do messenger: ora cai, ora volta a tar em cima, ora cai, ora lá está ele... É A PUBLICIDADE PERFEITA MEUS AMIGOS!!!

E assim é, um dos mistérios da vida desvendados aqui pelo vosso colega, da próxima vez que falarem pela net, lembrem-se de quem é que paga... relembrando o saudoso (ou não) António Variações:

Quando os dedos não têm juízo, as empresas é que pagam. E isto claro aplica-se também aos ácaros, porque as empresas de chinelos têm de pagar fortunas aos somalianos para eles os fabricarem, e depois vêm vocês e com um teclado dão cabo do equilíbrio financeiro mundial...

E voltando ao ponto inicial deste blog já mundialmente reconhecido:Aqui põe-se os pontos nos ii (ntegrais).

Que o factor F não esteja convosco...

quinta-feira, junho 02, 2005

A vingança dos oprimidos

Tendo sido o dia de hoje um dia muito parado para o nosso belo curso, quero falar-vos dum assunto do qual fui informado ontem, mas o qual espantosamente me esqueci de referir.

Momentos antes da aula de SIEE aconteceu o inesperado, a rebelião do Sr.J contra o jugo tirano da Pétit Patrice. Apesar de todos nós gostarmos de sentir na carne a violência de uma rapariga (não disfarcem vá... todos gostam seus hipócritas!!), chega a uma altura em que se enche o barómetro de porrada e começamos aos pontapés.

Ontem, talvez para comemorar o dia da criança, o Sr.J deu uma de super guerreiro e trata de desancar na PP. Foi um momento triste, eu não estava lá para ver. Felizmente o meu amigo Sr.M gravou td no seu nokia e mostrou o espectáculo sangrento que se passou.

Aquilo era murro, era pontapé, estalada, golpe do dragão... sei lá o que mais. Infelizmente o vídeo ficou a meio do murro do poder sagrado que o Sr.J dirigiu à Pétit P, após o qual ela foi contra a parede causando uma cratera. Rumores não-confirmados afirmam ainda que a Pétit Patrice tentou reunir as suas energias para um kamehameha, mas se aconteceu realmente e se teve sucesso ou não, não sei pois não estava presente.

E realmente como hoje o dia foi calmito, até porque estes dois estavam cansados da batalha de ontem e tinham os seus níveis de energia em baixo, pouco mais há a relatar. Quero apenas lembrar-vos que podem comentar o blog (e devem raios vos partam, anda aqui uma pessoa a escrever pró boneco!!) à vontade e até amaldiçoar-me por o fazer, sim porque eu quero sentir na pele o que os jornalistas da TVI sentem quando fazem as suas reportagens

Então até amanhã (ou até para a semana, que de sexta a domingo vai ser raro haver notícias) e tenham cuidado com os hackers, porque eles são perigosos andam aí e têm o dinheiro todo do mundo nas mãos, e chegam às lojas de marca e compram aqueles chinelos côr-de-rosa que vocês queriam há tanto tempo mas não tinham dinheiro para comprar.

quarta-feira, junho 01, 2005

Dia mundial do puto

Dedico hoje este texto ao dia das crianças, as crianças são a coisa mais importante do mundo!

Passando agora a coisas realmente interessantes, e mandando os putos pró raio que os parta e com os seus presentes do dia da criança (porque é que eu não tenho direito a prendas hoje também?), hoje começou-se bem o dia com uma bela e relaxante aula de A.M..
O professor começou por desenhar um donut integral e cortou-o em pedaços: "Okeijo, isto é o que uma família da Somália (obrigado Fb, não Fv, mas Fb mesmo, nada de confusões) faz a um donut antes de o comer, corta em fatias iguais e aproveitam a refeição." Claro que toda a gente sabe que a realidade somaliana não é bem assim, e que isto só acontece nas famílias mais ricas, aquelas que têm uma casota de palha e um burro na garagem.

Falando em integrais (ATENÇÃO, PIADAS COM CONTEÚDO SEXUAL NAS PRÓXIMAS LINHAS!!), o prof. começou a explicar-nos os belos integrais do contorno, e integrais com buracos... ora quem estava na aula pensou em matemática, mas gente como eu tem logo ideias género: contornos + buracos = gaja. E assim faço a matemática parecer muito mais divertida e até excitante.

Exemplo:

"Ora, deixa-me cá resolver este integral de contorno... resultado 86-60-86, tem buraco... que belo integral este. Sim senhora, que belo par de primitivas."

Claro que a melhor cena a seguir às gajas é mesmo a comida (nada de trocadilhos porcos se fazem favor... isto é um blog sério) e então o prof. desenhou um feijão integral no quadro, o que de certo modo até foi de mau gosto, porque os feijões pelo menos a mim dão-me logo a volta ao intestino grosso, que se entrelaça ao delgado e no fim... no fim sai merda. e assim se foi o meu entusiasmo pela matemática pela pia abaixo.

E hoje há uma notícia estrondosa, uma mosca andava a rodear os acetatos no retroprojector o que criava um belo espéctaculo de sombras em plena aula (sinceramente se pensaram que isto era a notícia estrondosa, get a life... ou mesmo um cão já ajuda), leiam ora pois a seguinte frase magnificamente inspirada que surgiu na sala:

"As moscas estão onde a merda está. A mosca estava no retroprojector, logo a matéria..."

Riram-se com isto?


TENHAM VERGONHA, essa frase foi feita pelo Sr. Fv e eu não achei graça nenhuma. Até tinha achado, mas ó Sr.Fv depois de dizer merda tanta vez (pronto, ok, só uma vez na frase, mas não interessa) chega-se ao fim deste raciocínio filosófico e não se diz o fim? Assim pessoas como eu que não são assim tão perspicazes quanto isso, ficam na expectativa. ESTÁ MAL! Ora pois claro que está. Portanto aqui deixo o aviso: Sr.Fv, da próxima vez que disser uma piada, explique tudinho aqui ao BinteCuatroTreisCentoZinco, porque eu sou burro e se ficam ali reticências no fim tenho pena de não perceber a piada.

P.S.: Acabei por perceber a piada depois de muito pensar, mas era escusado eu estar a queimar o cérebro, que preciso dele para mexer os dedos e para abrir latas de conserva.

terça-feira, maio 31, 2005

Exame de B.E.

Começou hoje às 8h da manhã (mais coisa menos coisa, cheguei 5 minutos depois...), o exame de B.E., NÃO SE ASSUSTEM, o exame não era para nós meros e mortais alunos, mas sim um exame ao professor Ricardo.

No início cheguei a ter medo, ele iniciou um discurso sobre amostragem e o que fazer quando queremos amostrar... assim umas conversas esquisitas. Nada bom para a classificação dele.

O professor então a dada altura temeu pela nossa saúde:"Vocês estão tão calados, não fazem perguntas. Nem sequer "Que letra é esta?", estão muito estranhos hoje." Claro que discordei dele, para já a matéria estava a ser tão interessante que estávamos hipnotizados e não conseguíamos sequer manter-nos acordados. E um facto é que hoje o prof. Ricardo estava com uma letra muito bonita, daí ninguém ter feito perguntas sobre a caligrafia dele. Mas era uma letra bonita não num sentido abichanado, estava bem desenhada e perceptível, bonita mas sempre num sentido másculo, não queremos aqui acusar ninguém de gayzices.
Apesar de que, devo dizer, alguns "f" e "t" se confundiam, mas o resto do alfabeto era totalmente perceptível, até mesmo por um analfabeto, claro que este não seria capaz de ler o conteúdo das frases e perceber a matéria, mas de qualquer maneira nós conseguimos ler e também não percebemos népia. nesse aspecto o analfabeto tem-nos vantagem, não aprendeu a ler, mas também não perdeu nada com isso.

A meio da aula as coisas começaram novamente a descambar, piadas várias sobre amostragem e tal... menos um valor...

No geral o prof. passou o teste, esteve bem na medida do possível para um prof. de B.E. e espantosamente, e leiam agora com atenção e lembrem-se deste momento único e memorável na vida dum aluno, não só saímos da sala antes da hora devida, como saímos da sala 20 MINUTOS INTEIROS antes da hora marcada no horário. É um dia que não vou esquecer tão facilmente, são estas pequenas surpresas na vida que me fazem sentir orgulhoso de ser do curso que sou.

Ainda como nota final, queria apresentar uma moção, com o vosso apoio, para a beatificação ainda em vida do prof. de A.M.. Afinal de contas deve ser difícil ter alunos tão burros, que nem com um teste resolvido na ìntegra passam à disciplina.

Até amanhã.

P.S.: hoje não houve nada a relatar sobre invasões de casas de banho, o que é uma pena, pois ter uma referência a sexo ainda que pouco explícita num texto sempre puxa a atenção, meus caros leitores, por isto peço desculpa. Este blog não nada mais afinal que constatação de factos diários e hoje foi de facto um dia sem muito a dizer sobre gajas, atrevo-me mesmo a dizer que foi um dia abichanado.

segunda-feira, maio 30, 2005

A limpeza do algodão.

Hoje o dia foi calmo, com as aulas a serem muito light, e muito descontraídas (ou isso ou fui eu que cheguei tão atrasado que não fui à maior parte das aulas, mas adiante...). Depois de uma divertida e gaguejante aula de SIEE (ainda hei-de perceber um dia o que as pás têm a ver com informática de empresas, mas acho que tenho de estudar muito), lembraram-me que tinha hoje laboratórios de BE, fazendo ficar com a tarde fodida, mas até valeu a pena porque vi umas ondinhas, que desenhei e medi a tensão do meu indicador com a ponta de prova. Não me lembro quantos volts eram, mas o gráfico andava todo maluco, ou seja eu estava em estado normal.

Mas aquilo que me surpreendeu hoje mais, aconteceu à hora do almoço a um dos meus colegas, que aqui referirei como Sr. J para manter o anonimato que se deve manter nestes casos. Estava eu, mais a Pétit P (mais um nome feito para manter anonimato) e o Sr. Fv (como os símbolos químicos, também alguns dos meus colegas merecem 2 letras para serem descritos para depois não haver confusões) na fila do Tóni, quando a PP e o Sr. J foram arranjar mesa para termos um belo almoço em conjunto, como estava aflitinho para esvaziar a bexiga disse ao Sr. Fv: "Ó amigo, guarda aí o lugar, que eu vou regar ali as lores no canteiro." e assim fui. Quando voltei, estranhei o Sr. J não estar presente na fila dado que a menina PP já la estava.
"E então onde foi o Jairo?" - perguntei eu.
"Ah, ele foi à casa de banho." - responde-me a menina PP.
"Estranho, não me cruzei com ele." - retorqui eu ( com mais umas referências agayzadas lá pelo meio, que não vou obviamente referir aqui.)
Eis senão quando aparece o Sr. J:
"Epá, acabei de entrar na casa de banho das raparigas!!!" ( até aqui nada de novo, afinal quando queremos ver qualquer coisita, quem não entra por lá a dentro?)
"Que vergonha, saí de lá e estava uma gaja, vi logo que não tinha entrado no sítio certo." Ora, aqui está obviamente um erro por parte deste meu comparsa, entrar numa casa de banho feminina não só não é um erro como se compreende, ora vejam:

- as casas de banho gajais são muito mais limpinhas, cheiram bem e não têm nhanha a escorrer pelas paredes.
- o ambiente é menos apaneleirado e não temos gente a espreitar prá nossa braguilha (ou até podemos ter, mas nesse caso é algo positivo. Quer dizer que uma já cá canta.)

Se por algum motivo alguém que entre numa casa de banho de gajas e encarar uma gaja de frente não se sentir muito bem com a situação, mesmo após eu ter explicitado os benifícios, sempre pode tentar as seguintes desculpas:

a) -"Epá, não me digam que trocaram outra vez as casas de banho de sítio, assim uma pessoa engana-se."

b) -"Ouve lá, o que é que estás a fazer na casa de banho dos homens?"

c)-"És tão gira que segui-te até aqui, não me consigo separar de ti!" (esta pode dar direito ao rótulo de "tarado", mas também pode dar direito a gaja, depende de vários factores, tais como o nosso ìndice de masculinidade, ìndice de bater coro e ìndice de mau hálito)

Na minha opinião devíamos lutar por uma sociedade mais liberal, uma sociedade em que todos são iguais, em que não existe homem, nem mulher, mas sim pessoas ( mas nada de pensarem em paneleirices caralho... foda-se podres do caralho, já tavam aí a pensar essas merdas.), ENTREMOS PELAS CASAS DE BANHO A DENTRO e façamos desta sociedade uma sociedade tolerante.

sábado, maio 28, 2005

Pompa e circunstância

E assim se forma mais um blog nesta enorme rede de computadores interligados que é a internet... De que é que fala este blog? Na verdade não posso dizer, senão vem o F-man e mata-me piadas mais secas que um bacalhau. Se não sabem quem é o F-man explico-vos já que não é uma pessoa (não, também não é um trambolho... acho eu) mas sim uma maneira de encarar a vida. Basicamente os F-men do mundo encaram a vida como uma coisa divertida e onde existe uma piada a todos os segundos ao virar de cada esquina. É pena que só eles próprios percebam essas mesmas piadas...

E agora para captar a atenção do público em geral e não apenas dos frequentadores do curso de LEI do ISCTE:

TEMOS GAJAS NUAS!!!!!!!!!! BREVEMENTE...*






*promoção limitada ao stock existente, se é que há algum. (Se estão a ler estas letras não precisam de óculos, se precisam então comprem, porque senão vem o F-man e fala-vos de assuntos de que vocês nem nunca na vida ouviram, conta piadas e ri-se frenéticamente.)