quinta-feira, agosto 18, 2005

Vícios

Vícios, todos os temos. Desde tirar macacos do nariz e colá-los debaixo da cadeira até olhar para o peito saliente de uma bela gaja (não é uma questão de taradice, faz bem à saúde e está comprovado cientificamente! E se eu conseguisse achar o link para essa notícia que ainda há pouco li, indicava-o aqui.)

Qual é o vício mais conhecido por nós todos? Talvez par a par com o vício de snifar revistas (excepto as da playboy, que não contam como vício, é mesmo taradice pura... ou impura...), teríamos talvez de dizer: fumar.

Todos os anos se fazem tentativas fúteis para evitar com que as pessoas caiam nesse vício e alertar os que fumam para desistir.

É dito que se contraem doenças incuráveis que resultam em dor extrema, sofrimento e morte precoce e que fumar é também uma questão da saúde de terceiros. Põe-se anúncios aos quais só falta piscarem e fazerem barulhinhos nos maços de tabaco apontando todos os malefícios, a curto e longo prazo, de fumar.

Sinceramente... quem é que se lembra destas campanhas peregrinas? Ó amigo! Estamos em Portugal, terra de cagões (Nota mental: cagões é um termo muito ambíguo, evitar usos futuros em próximas entradas do blog...).
Exemplos:
- "Ai mata? Não é a mim, tenho pêlos no peito!!"
- "Se me importo de apagar o cigarro? Pois claro que importo, amigo. Agora có licença que a vou-lhe a amandar co fumo pá tromba p'ra toda a gente ver que tou a gozar ca sua cara."

Lembrar também , que ler não é um dos hobbies favoritos dos portugueses, por isso meter todas aquelas frases sinistras e assustadoras nos maços não é muito inteligente.

Contudo, isto não é um problema sem solução. Os fumadores não lêem o que está escrito nos maços de tabaco, mas uma imagem no maço, isso reparariam porque eles, incautos, olham para os maços tal a traça de olhos que morreu na luz púrpura do restaurante, café ou talho enquanto dizia: "Oh, que luz tão bonita". (falando em ler, talvez a playboy até seja um vício, causao por taradice viciante e hormonas galopantes) (Nota: Reparem que cada vez que lêem algo relacionado com a palavra "playboy" o vosso interesse sobe a pique! Ora isto nasce das excelentes capacidades de escrita cativante do autor, não se preocupem que há mais coisas relacionadas com playboy lá à frente.)

OK... e em que medida é que pôr imagens vai ajudar os fumadores a não fumar, perguntam vocês. E eu respondo-vos: Fácil, três palavras: José Castelo Branco.
Imaginem todos os maços de tabaco do mundo com imagens do JCB em TANGA!! Eu sei que é assustador e asqueroso, mas pensem nisso. Quem quereria pegar num maço de tabaco com tal ilustração visceralmente horripilante?(Nota mental nº 2: Horripilante pode ser uma palavra obscena para muitas pessoas.) Só de pensar nisso dá-me arrepios.

Claro que toda a gente sabe que hojem em dia vivemos numa sociedade de aspectos relativos e portanto não-absolutos.

"Oh chefe, atão e aqueles que não se assustam com essas imagens do Sr. castelo Branco?" - perguntam vocês. Ao que eu respondo: "Não me chamo chefe." E tenho também a solução para esse problema. O que aarranjar então para os paneleiros que não se assustam com essas imagens? Vender-lhes maços de tabaco com a imagem do Alberto João Jardim (e reparem nesta inovação) de TANGA! Não deve ser difícil arranjar fotos dessas com o carnaval que é a Madeira...

"Oh magalão, mas já sabes que as gajas curtem de gajos nús, mesmo os feios e marrecos porque acham piada!" Epá, mas tá tudo pensado, mete-se nos maços delas imagens duma gaja qualquer da playboy!(eu disse que a palavra playboy ia aparecer outra vez não disse?) Porque gajos feios ou abichanados nús é uma coisa, agora uma lambesgóia descascada é o pior que uma gaja pode ver.

E assim o mundo utópico sem fumo passará a realidade.


PLAYBOY!!!!!!!
(made you look :P)


Até à próxima leitores ávidos!!!

terça-feira, agosto 09, 2005

Viva a Holanda \o/

AVISO: Qualquer relacionamento deste artigo com o facto de "Holanda" às vezes ser chamada "Países Baixos" é puramente não-intencional. Caso o leitor tenha feito essa triste associação recomenda-mos a leitura do livro: "Mãe, eu sou um tarado! E agora?"


Laranja. essa multi-facetada palavra que pode significar tanto: um fruto, metade do nome dum filme, uma côr. É desta última que vos irei falar, a côr laranja (A Côr Púrpura já foi reclamada pelo Steven Spielberg..).
Laranja, é a côr da laranja. Laranja é a côr das camisolas laranjas da selecção holandesa. Laranja, laranja, laranja, laranja, laranja, laranja, laranja... (já começou a perder o significado a palavra?)

O que sentem vocês quando ouvem a palavra laranja, ou quando vêem essa côr? Eu digo-vos o que sinto:

RAIVA!!!!

e também:

RAIVA!!!!

ah e não esquecendo esse doce sentimento:

ENORME RAIVA!!!!

"Ok, passou-se..." pensam vocês. Claro que isso não é novidade nenhuma, mas passo a explicar a minha raiva (ou RAIVA!!!!) em relação a esta côr.
O leitor por acaso anda na rua? Em passeio ou a trabalhar, ou simplesmente a fazer recados? É que se anda, já reparou neles, e não tou a falar de pilhões, são às dezenas, centenas, milhares!!!! Gente em grupo vestida de laranja.
Famílias inteiras sucumbiram a esta moda colectiva e passeiam-se no meio da cidade, infectadas por uma moda perniciosa. Os efeitos desta catástrofe podem ser tão variados como cegueira colectiva (devido à exposição a cores fortes), aquecimento global (lembrem-se que o laranja é uma côr quente) e piroseira extrema (parece uma invasão de militantes do PSD vindos do espaço exterior!!).

Dado que muito pouca gente parece ter-se apercebido deste problema, eu como cidadão preocupado decidi retaliar formando a Associação Neutralizadora de Anormais Laranjas. No que consiste esta associação? Basicamente repudiamos o uso de vestimenta laranja em grupos muito grandes (a partir de 3 pessoas, porque 3 já é uma multidão). Se quiserem fazer parte desta associação basta que cada vez que vejam 3 ou mais pessoas vestidas de laranja num só grupo gritem: "O LARANJA ESTÁ NA MODA OU ESTÁ AQUI A CHEIRAR MAL?" (a A.N.A.L. não se responsabilizará por danos de qualquer género, portanto se no grupo houver gajos com mais de 2 metros aconselhamos a apenas sussurrarem levemente este autêntico grito de guerra, e se vos perguntarem o que disseram, digam: "yo no hablo portugues.")


Porque o laranja me irrita a franja, hasta la victoria siempre!